Consistentemente nivelado

Como o design de mecanismos interruptores se torna parte integrante da arquitectura interior

O desenho purista impõe-se cada vez mais na arquitectura interior moderna. O que se procura são transições fluentes e niveladas entre superfícies e elementos construtivos. Fabricantes de portas, janelas, ferragens ou lâmpadas já têm soluções que consideram os requisitos de arquitectos e designers de interiores: os caixilhos das portas podem ser instalados niveladamente no reboco, os spots de luz são integrados no tecto sem transição de material visível. Pelo contrário, na instalação eléctrica até agora faltava um conceito que permita uma montagem consistentemente nivelada em série. A empresa Jung aceitou este desafio e apresentou pela primeira vez na Light + Building, em Março de 2016, o seu design de mecanismos interruptores LS ZERO.

Desafios e abordagens
O objectivo no desenvolvimento de LS ZERO consistia em criar um desenho que, baseado no comprovado interruptor à superfície LS 990 com aro estreito, "mergulhe" na parede niveladamente com o reboco. Além disso, a solução deveria poder ser transferida para móveis, para se poder dar continuação à implementação também especialmente em cozinhas e quartos de banho. Tão importante como os aspectos de forma e função foi também desenvolver um conceito de instalação de fácil compreensão e baseado em standards. Foi decisivo compreender e conhecer métodos de trabalho de outros ofícios e considerar correspondentemente os mesmos na criação de LS ZERO. Para isso foram considerados standards e costumes internacionais de instalação, também para garantir a montagem nas caixas de encastrar diferentes.

Extensa pesquisa como base
Ao desenvolvimento de LS ZERO antecedeu-se uma extensa pesquisa do mercado. Para isso, por um lado foram analisadas e avaliadas as soluções de diversos fornecedores do mercado na área da instalação. Por outro lado, num inquérito realizado a larga escala foram entrevistados arquitectos, projectistas e designers de interiores, assim como electricistas, pintores/estucadores e profissionais de reboco dos sistemas envolvidos.

Uma grande tarefa representava nesta fase a transição do aro de design para a parede. Isto porque, após a remoção da tampa de reboco, a instalação eléctrica habitual deixa uma aresta indefinida que só pode ser coberta por um aro largo. Num segundo inquérito, foram avaliadas as ideias de conceitos, pelo que por fim se estabeleceu uma abordagem favorecida por todos os inquiridos. Baseado no desenho de mecanismos interruptores LS 990, este conceito previa um adaptador de embutimento que, em combinação com as caixas de encastrar diferentes específicas aos respectivos países, podia ser montado na camada de reboco e devia permitir uma união coerente com os materiais de reboco diferentes. Para a instalação na construção seca, o primeiro nível de revestimento deixou o espaço necessário livre e, para a implementação na montagem em móveis, o contorno correspondente pôde ser instalado com processamento mecânico. Para garantir uma transição visualmente sem falhas e uma medida de folga uniforme, a aresta interior do adaptador de embutimento deveria formar o acabamento com o (aro do) mecanismo interruptor.

Da ideia à solução
Depois de os materiais para reboco e preparação de juntas em alvenaria e construção seca estarem definidos, começou a pesquisa pelo material adequado para o novo adaptador de embutimento que se queria construir. Para isso, a Jung questionou especialistas do tema "Materiais" sobre propriedades específicas, possibilidades de processamento, etc. Os diversos materiais foram sujeitos a diversas séries de testes para, a seguir, passarem eventualmente a uma selecção mais estreita. O objectivo consistiu em encontrar um material que tanto funcionasse na construção seca como na alvenaria, a fim de manter o trabalho logístico o mais baixo possível para projectistas e instaladores, tanto na encomenda como directamente na obra.

Depressa se tornou evidente que os plásticos testados não permitiam uma união suficiente com os materiais de reboco e de preparação de juntas, pelo que a aresta interior do adaptador de embutimento ficou visível na parede rebocada. A estabilidade da forma também foi avaliada como insuficiente pela equipa do projecto da Jung. Após mais pesquisas extensas de materiais foi então encontrado um material cerâmico que tinha todas as propriedades necessárias de união e podia ser instalado na parede "de um único molde de fundição". Por fim foi escolhida uma combinação de cerâmica e plástico.

A partir desta escolha nasceu o perfil de requisitos para a montagem do novo adaptador de embutimento, assim como a especificação para a sua altura. Isto porque esta medida, baseada na espessura de uma placa de gesso comercial e na quantidade mínima de reboco a aplicar, cria mais um requisito para uma implementação uniforme em construção seca e alvenaria. Além disso, tornou-se evidente que o alinhamento posterior do adaptador de embutimento na parede rebocada é útil, a fim de garantir uma transição perfeita. Por este motivo, a Jung desenvolveu adicionalmente um espaçador de esferovite ("ajuda de montagem"), que exerce tarefas diferentes conforme a superfície. Para a montagem na alvenaria, esta ajuda de montagem assume a função de tampa de reboco, pelo que após o reboco se forma o espaço livre necessário para o alinhamento nivelado do adaptador de embutimento. Para a montagem na construção seca, a ajuda de montagem serve de modelo para marcar o entalhe no primeiro nível de revestimento.

Três tipos de montagem – três processos simples
A montagem nivelada de LS ZERO em alvenaria, construção seca e na montagem em móveis é realizada sem grande esforço. Com o adaptador de embutimento, na alvenaria e na construção seca é estabelecida uma união material com o reboco; na montagem em móveis também existe uma transição visual de LS ZERO com os móveis. Sobre os três processos de montagem estão disponíveis filmes ilustrativos em jung.de/lszero.

Passos de montagem para alvenaria
  1. Abertura para caixa de encastrar, p. ex. com broca. Ter em conta que a caixa de encastrar deve ser integrada nivelada com a parede (caso contrário, a camada de reboco precisa de ser aplicada adicionalmente com a espessura da saliência).
  2. Transferir o centro da caixa de encastrar na parede.
  3. Com as marcações, alinhar a ajuda de montagem centralmente, acima da caixa de encastrar, e fixar na parede.
  4. Aplicar o reboco como é habitual e em função dos requisitos. Para isso, a ajuda de embutimento define a espessura do reboco.
  5. Após a secagem, remover a ajuda de embutimento e limpar o espaço livre.
  6. A seguir, pincelar a traseira do adaptador de embutimento com gesso e colocar no espaço livre criado. Assegurar que os entalhes e os furos de parafusos do adaptador de embutimento correspondem com os da caixa de encastrar. Nivelar o adaptador de embutimento e alinhar com a parede já rebocada.
  7. Após a secagem, o espaço intermédio restante é enchido com massa de reboco e alisado. A seguir o adaptador de embutimento fica nivelado na parede.
  8. Depois de rectificar a superfície, o adaptador de embutimento fica integrado na camada de reboco sem transição e torna-se visualmente numa parte da parede. As arestas interiores do adaptador de embutimento formam o acabamento concluído para o aro de design LS ZERO.
  9. A instalação eléctrica e a instalação das placas de design são realizadas como é habitual.
     
Passos de montagem para construção seca
  1. Instalar e processar como é habitual a parede de construção seca. Para este trabalho é necessário um revestimento duplo.
  2. Abertura para caixa de encastrar, p. ex. com broca.
  3. Transferir o centro da caixa de encastrar na parede.
  4. Com as marcações, alinhar a ajuda de montagem centralmente, acima da caixa de encastrar, e tracejar a toda a volta para marcar o tamanho da abertura.
  5. A seguir, cortar à volta desta área marcada, com um cortador e uma calha, e retirar o primeiro nível de revestimento.
  6. Fixar a caixa de encastrar como é habitual no nível de revestimento que está por baixo.
  7. Nivelar o adaptador de embutimento na abertura e fixar na caixa com os parafusos da caixa.
  8. A seguir, encher o espaço intermédio restante com betume e alisar. O adaptador de embutimento fica nivelado na parede.
  9. Depois de rectificar a superfície, o adaptador de embutimento fica integrado na parede de construção seca sem transição. As arestas interiores do adaptador de embutimento formam o acabamento concluído para o aro de design LS ZERO.
  10. A instalação eléctrica e a instalação das placas de design são realizadas como é habitual.


Montagem em móveis
Para a montagem em móveis, o contorno do adaptador de embutimento é aplicado no componente correspondente com uma fresa. Neste caso não é necessária a utilização do adaptador de embutimento. Todos os dados de desenhos necessários estão disponíveis para download em jung.de/lszero. A seguir a montagem é realizada como é habitual; o aro de design LS ZERO fica directamente na abertura e forma uma transição nivelada com o móvel.

Alternativa: 3 mm de altura de montagem
Alternativamente, LS ZERO também está disponível numa variante com 3 mm de altura de montagem, que se adequa idealmente por exemplo para paredes com papel de parede/revestimentos de paredes. O aro de design sobrepõe minimamente a borda do papel de parede e cria assim um efeito visual harmonioso. Esta versão também é adequada para uma espessura de reboco ou de placa de gesso de 12,5 mm.

O conceito resulta
Quase nove meses após a introdução no mercado, as reacções positivas do mercado mostram que os trabalhos intensos de preparação da Jung no desenvolvimento de LS ZERO foram a chave para o sucesso. Ainda durante a Light + Building as primeiras reacções foram nítidas: "design sólido e bem conseguido", "montagem fácil" – e até "É tão simples, de certeza que já existe!". O feedback dos profissionais que desde então já instalaram LS ZERO também é semelhante. Adicionalmente, distinções como as que foram obtidas com Plus X Award, Iconic Award e o prémio de inovação Architektur + Technik mostram que o novo design de mecanismos interruptores da Jung se posiciona excelentemente no mercado.

Com LS ZERO, a Jung conseguiu implementar com consistência um desenho nivelado de mecanismos interruptores. Para além da aparência inovadora e da ampla funcionalidade, particularmente convincente é o conceito bem pensado. Com ele não só são preenchidos os requisitos de arquitectos e designers de interiores, como também os processos de todos os ofícios na instalação falam por si devido à sua coerência e simplicidade.

Autor: Oliver Stuke, director da área de produtos de electromecânica/design na Albrecht Jung GmbH & Co. KG